Siga-nos

Em alta

ECONOMIA E NEGÓCIOS

Estudo de impactos do Sam’s Club de Blumenau é aprovado por conselho, mas data de inauguração é incerta 

sam's club
Clube de compras vai se instalar onde antes era o hipermercado BIG. Foto: Pancho

O Conselho Municipal de Planejamento Urbano (Coplan) aprovou nesta quarta-feira o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) do Sam’s Club. O clube de compras vai se instalar no imóvel que antes era ocupado pelo hipermercado BIG, na Rua 7 de Setembro. O EIV foi apresentado em audiência pública virtual na segunda-feira, antes da aprovação do Coplan.


O prédio passa por reforma e o objetivo do grupo, segundo informações recebidas pela prefeitura de Blumenau, é de que a loja seja inaugurada antes do Natal. Oficialmente o grupo diz que não tem essa informação. A definição da data de inauguração depende da reforma em si e dos trâmites burocráticos nos órgãos públicos.

O Sam’s Club vai empregar cerca de 120 pessoas aqui em Blumenau e o horário de funcionamento será das 8h às 21h de segunda a sábado e das 9h às 20h aos domingos. Haverá estacionamento para cerca de 300 veículos e 100 bicicletas.

Nova ponte na região

No Estudo de Impacto de Vizinhança estão prevista algumas medidas para minimizar os impactos negativos que o funcionamento do mercado pode trazer à cidade. Está previsto, por exemplo, que o Sam’s Club vai repassar algo em torno de R$ 700 mil para o Fundo de Planejamento Urbano da cidade. Esse dinheiro será usado para desapropriar terrenos perto da Praça do Estudante que serão usados para construir mais uma ponte sobre o ribeirão da Velha.

ponte
Nova ponte deve facilitar fluxo de veículos na região. Foto: reprodução, Google Maps

A estrutura deve servir para o escoamento do fluxo de veículos que vêm da Vila Nova em direção ao Centro e Velha, pelas ruas 7 de Setembro e Clara Mantau. A ponte já existente será usada pelos veículos que seguem no sentido contrário, da Rua 7 de Setembro para a Vila Nova.


whatsapp
telegram

O projeto ainda está em desenvolvimento pela prefeitura e não há previsão de quando a ponte será erguida.

Mais Postagens

4 Comments

  1. Hans Bethe

    Caro Pancho, neste processo tem uma pergunta que não quer calar: o supermercado que existia e era dos mesmos donos não oferecia impacto na vizinhança?
    Estranha esta forma de cobrar compensação de empreendedores já antes de auferir o primeiro centavo de lucro. É isto que espanta qualquer investidor desta cidade.
    Já não cobram imposto para tudo?

Deixe um comentário

Campos obrigatórios são marcados com * *